Desenvolvimento Social investe R$ 89,8 milhões em maior programa de atenção ao idoso da história

Objetivo é implantar serviços modelos de assistência e apoiar iniciativas municipais. Investimento da Secretaria é o maior do Estado no Programa SP Amigo do Idoso

imagem

Geraldo Alckmin assina autorização para novos Centros de Convivência e Centros Dia do Idoso

imagem

A Secretaria de Desenvolvimento Social investirá mais de R$ 89 milhões no programa

imagem

Lançamento do programa ocorreu no Pálacio dos Bandeirantes, na sala Ulisses Guimarães

imagem

Rodrigo Garcia fala sobre a participação da Secretaria de Desenvolvimento Social no programa Sâo Paulo Amigo do Idoso

imagem

Rodrigo Garcia cumprimenta a garota-propaganda da campanha de vacinação deste ano, Palmirinha Onofre

São Paulo, 14 de maio de 2012 – O governo de São Paulo vai investir R$ 121,7 milhões no maior programa de atenção ao idoso já lançado no Estado. O programa, que leva o nome “São Paulo Amigo do Idoso”, criará pela primeira vez no mundo um Estado Amigo da Pessoa Idosa. O volume maior de recursos do programa será da Secretaria de Desenvolvimento Social que vai investir R$ 89,8 milhões em equipamentos de atendimento ao idoso em todo o Estado.

Hoje os idosos representam 11% da população total de São Paulo, cerca de 4,6 milhões de pessoas. “Idosos com mais de 80 anos já são 900 mil. Esse novo perfil populacional demanda atuações mais efetivas e integradas do Estado para garantir o envelhecimento ativo do idoso”, diz o secretário Rodrigo Garcia.

Entre as ações da Secretaria destacam-se a construção de 249 Centros de Convivência, voltados para a integração dos idosos, e 100 Centros-Dia para Idosos. O Centro-Dia atenderá as famílias que precisam trabalhar fora e não têm onde deixar seus idosos nesse período.

“Com o Centro-Dia nós vamos dar uma alternativa não só para o envelhecimento com qualidade. As famílias poderão, durante o dia, deixar seu idoso no Centro que terá várias atividades de cultura, lazer e alimentação, entre outros. Ao final da tarde, o idoso estará de volta à sua casa e sem perder seus vínculos familiares”, acrescenta o secretário.

O investimento total de R$ 40 milhões irá beneficiar cinco mil pessoas em 94 municípios do Estado. Com essa ação o Estado de São Paulo irá garantir que todos os municípios com mais de 50 mil habitantes sejam atendidos.

O Centro de Convivência será um equipamento de Proteção Social Básica, ou seja, realiza ações e atividades de caráter preventivo, contribuindo para o envelhecimento ativo, saudável e autônomo. “O governador Geraldo Alckmin vai contemplar todas as cidades do Estado com Centros de Convivência. Será um espaço importante para a interação, convivência e qualidade de vida do idoso com sua comunidade”, conclui o Rodrigo Garcia. O investimento total é de quase R$ 50 milhões e será aplicado nas 249 cidades que não possuem equipamento municipal, atendendo 25 mil idosos.

Fundo Estadual do Idoso

O governador Geraldo Alckmin encaminhou hoje à Assembleia Legislativa projeto de Lei que cria o Fundo Estadual do Idoso. O fundo será gerido pelo Conselho Estadual do Idoso, sob a coordenação da Secretaria de Desenvolvimento Social, para ações integradas de combate à extrema pobreza envolvendo a terceira idade. O Fundo irá viabilizar, também, a captação de recursos do segundo setor por meio de renúncia fiscal e poderá financiar projetos e ações em todo o Estado.

 Doan Bregantino/ Patrícia Saab

Voltar para o topo