SP ressalta importância de ambiente acolhedor e afeto na primeira infância, em instalação sensorial na ALESP

Em parceria com a Casa das Caldeiras, encontro “Cenário Intersetorial da Primeira Infância” será realizado nesta quarta-feira (07/03)

imagem

SEDS discute primeira infância na ALESP

imagem

SEDS discute primeira infância na ALESP

imagem

SEDS discute primeira infância na ALESP

imagem

SEDS discute primeira infância na ALESP

imagem

SEDS discute primeira infância na ALESP

imagem

SEDS discute primeira infância na ALESP

imagem

SEDS discute primeira infância na ALESP

imagem

SEDS discute primeira infância na ALESP

Qual é a boa lembrança da sua infância? Por meio deste questionamento, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social realizou nesta quarta-feira, dia 7 de março, em parceria com a Casa da Caldeiras, o encontro “Cenário Intersetorial da Primeira Infância”. Com três ambientes interativos na Assembleia Legislativa de São Paulo, a proposta foi fazer uma viagem ao tempo e demonstrar a importância do cuidado, de estar presente, do afeto e família nos seis primeiros anos de vida. 

Durante o evento, os principais gestores da área, além de técnicos e pesquisadores, foram convidados a interagir a partir de uma instalação sensorial com três espaços: acolhimento, você e a primeira infância, e parceiros. Memórias, sensações e descobertas devem ser resgatadas, por meio de aromas, brinquedos e objetos da infância. 

“Todo o carinho e dedicação dispensados às crianças antes dos seis anos de idade vão refletir em sua conduta como adulto, como cidadão”, destaca o secretário de Estado de Desenvolvimento Social de São Paulo, Floriano Pesaro. 

Além disso, participaram de discussões acerca da primeira infância e também a comemoração de dois anos do Marco Legal da Primeira Infância. A proposta foi compartilhar práticas e ações para a construção, de forma coletiva, de um panorama paulista e alternativas para o fortalecimento de políticas públicas.

O Projeto de Lei do Marco Legal da Primeira Infância, criado em 2016, determina um conjunto de ações para o início da vida, entre zero e seis anos. A iniciativa foi ao encontro das políticas já adotadas em São Paulo, a partir do Programa Primeiríssima Infância, do Governo do Estado, que envolve uma ampla rede de proteção e políticas públicas voltadas às crianças entre zero e três anos. Atualmente, é desenvolvido em 101 cidades com ações integradas da Saúde, Assistência Social e Educação. 

O Estado de São Paulo tem quatro milhões de crianças, com idade entre zero e seis anos, o que representa 9% do total. O secretário Floriano Pesaro ressalta que investir na Primeira Infância traz transformações sociais, educacionais, econômicas e científicas, além de ser uma obrigação legal da garantia de direitos e da justiça. 

“O Marco Legal é mais uma conquista de toda sociedade e garante o desenvolvimento integral das crianças, especialmente nessa primeira faixa etária da vida, tão importante para o desenvolvimento das capacidades cognitivas e intelectuais”, completa o secretário Floriano Pesaro.

De acordo com a coordenadora de Desenvolvimento Social da SEDS, Lígia Pimenta, o debate contribuiu no fortalecimento de políticas públicas voltadas a primeira infância e trouxe uma panorama da intersetorialidade no estado de SP. 

Voltar para o topo