São Paulo Solidário

O Governo de SP criou o São Paulo Solidário para a superação da extrema pobreza por meio da mobilidade social, em parceria com municípios. Renda não é suficiente para superar extrema pobreza.

Pobreza multidimensional: privações graves nas áreas de Educação, Saúde e Padrão de Vida, de acordo com o Índice de Pobreza Multidimensional (IPM) da ONU.

Com a 1ª (2012) e 2ª etapa (2013), 538 municípios mapeados (83,4% do Estado).

Programa é coordenado pela Seds e conta com ações articuladas com diversas secretarias: Educação; Saúde; Emprego e Relações do Trabalho; Habitação; Gestão Pública; Saneamento e Recursos Hídricos; e Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação.

  • Superação da extrema pobreza (pobreza multidimensional – privações nas áreas da saúde, educação e padrão de vida); 

  • Visa promover a mobilidade social; 

  • Eixos: Busca Ativa, Retrato Social e Agenda da Família + Compromisso Paulista/ Além da Renda; 

  • 1ª fase: 97 municípios com menor IDH (200 mil domicílios visitados);
    - R$ 25 milhões repassados Fundo a Fundo de acordo com Plano de Trabalho aprovado pelos Conselhos Municipais;

  • 2ª fase: 441 municípios (800 mil domicílios visitados);

  • 3ª fase: 107 cidades das Regiões Metropolitanas (São Paulo, Baixada Santista e Campinas), além das cidades remanescentes.