Como podemos ajudar você?

Gerindo carreiras – os aprendizados de Sandy Asheley

O Departamento de Recursos Humanos (DRH) reúne um conjunto de técnicas, habilidades e estratégias utilizadas para proporcionar satisfação aos servidores, ao mesmo tempo que ajuda a instituição a atingir os seus objetivos. 

Hoje a Valorização de Carreira é voltada para quem faz parte deste time desde o início de sua vida profissional. Sandy Asheley é mais uma ex-estagiária que hoje trilha um caminho de muitas conquistas e motivos para se orgulhar dentro da SEDS. Vem ler mais sobre seus desafios:

 

Como você chegou até a SEDS? Você já conhecia a Secretaria, seus programas e ações? 

No primeiro semestre de 2019, fiz um processo seletivo para estagiários na administração pública através do CIEE. Após isso, aguardei até janeiro de 2020, quando recebi a proposta de vaga na SEDS e na ITESP. Então no final de fevereiro de 2020 comecei meu estágio no DRH da Secretaria e agradeço até hoje por ter escolhido a SEDS para fazer a visita e começar o estágio. Apesar de conhecer alguns programas antes de estagiar, como o Bom Prato e Vivaleite, quando se conhece mais profundamente o propósito da organização o ponto de vista anterior muda totalmente. 

Esta foi sua 1ª experiência profissional? 

Sim. Minha primeira experiência profissional foi na SEDS e fico muito feliz. Aliás, dizem que a primeira experiência a gente nunca esquece e tenho a certeza de que nunca esquecerei. Valorizo muito a oportunidade que tive de ingressar na administração pública, pois há muito o que aprender.

Como foi ingressar na Secretaria de Desenvolvimento Social? 

Ingressar na SEDS foi um sonho, prometi a mim mesma que seria dedicada a aprender e me adaptar com a nova etapa da minha vida, então fiz isso. Fui muito bem recepcionada desde que cheguei, conheci pessoas novas e a maioria com muitas experiências e histórias profissionais que me motivaram ainda mais a evoluir. 

Qual foi o seu maior desafio como estagiária? 

O maior desafio foi conciliar a faculdade e o estágio na pandemia da COVID-19, foi um período um pouco complicado, apesar de ter todo o apoio dos meus colegas de trabalho, que ajudaram muito no meu desenvolvimento e adaptação, mesmo em tempos tão difíceis. 

Após a efetivação, o que mudou para você? 

Acredito que hoje sou mais confiante em relação ao trabalho. Quando se é estagiário, há diversas inseguranças sobre as próximas etapas, já após a efetivação, o sentimento do dia a dia na organização é diferente. Aliás, assim que terminei a faculdade e o estágio logo fui efetivada na SEDS, então me sinto completamente integrada e reconhecida, a sensação de realização é muito motivadora para continuar. 

Atualmente, como é trabalhar na Secretaria de Desenvolvimento Social? 

Eu adoro trabalhar na SEDS e a administração pública é um constante aprendizado, tenho pessoas muito especiais me apoiando. Uma coisa que me motiva muito é fazer parte da área de gestão de pessoas, pois além de estar ainda aprendendo o trabalho, há o desafio de desenvolver projetos através de ações que inclusive já estão sendo desenvolvidas e fazer parte disso é muito enriquecedor, pois é colocar em prática o que aprendi na faculdade. É um privilégio enorme, me faz acreditar que posso contribuir e me desenvolver muito mais junto à SEDS. 

O que você espera para o seu futuro na Secretaria de Desenvolvimento Social? 

Espero continuar dando o meu melhor, aproveitando ao máximo as oportunidades de evoluir e mostrar junto à equipe do DRH, que sempre podemos melhorar, trazendo boas novidades de ações que contribuam para o desenvolvimento da SEDS.