Como podemos ajudar você?
Publicado em 24/11/2023

Governo de SP entrega nova unidade do Programa Casas Terapêuticas para Guarulhos e região

Novo equipamento criado pela atual gestão é voltado para dependentes químicos em situação de rua e oferece período de tratamento de até dois anos 

São Paulo, 24 novembro de 2023 – O Governo de SP, por meio da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social (SEDS), entregou para Guarulhos e região, nesta sexta-feira (24), uma nova unidade do Programa Casas Terapêuticas, voltada para dependentes químicos com longa vivência em cenas abertas de uso. O Secretário Estadual de Desenvolvimento Social, Gilberto Nascimento, e o Prefeito de Guarulhos, Gustavo Henric Costa “Guti” participaram da cerimônia de inauguração. O investimento total no equipamento será de mais de R$ 2 milhões/ano. Esta é a segunda unidade no estado. A primeira foi inaugurada em janeiro deste ano na capital paulista.

“Nossa meta é levar esse serviço inovador para todo o estado. A cidade de Guarulhos é o segundo município a recebê-lo pelo porte e demanda. É um aliado importantíssimo no tratamento e recuperação de pessoas com longa vivência de rua, que não têm mais apoio da família e que precisam reaprender o autocuidado, o que é um lar, além da autonomia para manter moradia e emprego”, explicou o secretário Gilberto Nascimento.

A nova unidade é exclusiva para dependentes químicos do sexo masculino. E a capacidade é de até 45 vagas rotativas.

Programa sob medida  

O novo programa de Casas Terapêuticas é a resposta do Governo do Estado de São Paulo para o enfrentamento da dependência química, concebido sob medida para o tratamento de pessoas em situação de rua advindas de cenas abertas de uso.

A Coordenadoria de Políticas sobre Drogas (COED), da Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo, estruturou o programa a partir de extensa pesquisa entre dependentes químicos. A partir dos dados coletados, a equipe técnica da COED desenhou a nova metodologia.

“Identificamos que, realmente, os dependentes químicos em situação de rua não permaneciam nos serviços existentes. Paramos para ouvi-los e assim nasceu o programa de Casas Terapêuticas, que promove uma ótima interlocução entre o Plano Nacional para Pessoas em Situação de Rua e a Política Estadual sobre Drogas. Hoje, é estratégico, pois endereça, ao mesmo tempo, dois grandes desafios: a dependência química e a situação de rua”, analisou Eliana Borges, coordenadora de Políticas sobre Drogas da Pasta.

O serviço foi estruturado em 04 fases distintas (Acolher, Despertar, Transformar, Caminhar), ofertado em um ecossistema de 03 unidades denominadas casas terapêuticas.

Na fase inicial, os acolhidos reaprendem tarefas como tomar banho, construir uma comunicação não violenta, cuidar da casa, das roupas e objetos pessoais, aprendizagem de novas habilidades sociais, entre outras formas de autocuidado. Fazem atividades em grupo, terapia individuais, atividades socioeducativas, culturais e mentorias.

A fase intermediária trabalha as potencialidades de cada um, incentivando o retorno aos estudos e o ingresso no mercado de trabalho até a conquista da autonomia de renda e moradia. Após isso, continua sendo acompanhado por equipe técnica por, no mínimo, mais 06 meses para prevenção de recaídas. O tratamento total pode durar até dois anos.

Como acessar o serviço

Os encaminhamentos para a Casa Terapêutica de Guarulhos serão feitos através dos CRAS, CREAS, Centros Pop, CAPS, entre outros e é totalmente gratuito.

 

 

Assuntos

Desenvolvimento | Gestão | Habitação | Infraestrutura | Secretaria da Habitação | Secretaria de Desenvolvimento Regional | Secretaria de Desenvolvimento Social